Claudio Valério

Geraldo Edson de Andrade

Publicado no Jornal Ipanema Agora em 01 de novembro de 1978

 

Um dos grandes destaques do recente Salão Carioca de Arte, Cláudio Valério Teixeira é um jovem de talento que cada vez mais se afirma. Discursando sobre a violência nas grandes cidades, ele consegue romper a noção de espaço através de grandes painéis para melhor trazer a sua mensagem ao espectador. O mundo do artista está diretamente ligado à marginalidade – nos pivetes que assaltam, nas mulheres que se suicidam, nos que são tragados pela fúria do trânsito. Nada de imagens hiperrealistas. Excelente desenhista, pondo mais uma vez à prova a necessidade do desenho na formação artística de quem quer levar uma carreira a sério. Cláudio Valério faz dessas imagens reais uma denúncia pungente que, sem dúvida, comoverá a todos que forem a Galeria Rodrigo Mello Franco de Andrade, onde estão expostas.